22 de set de 2008

Juros compostos - Parte 3

Descobrir o Capital inicial

Image Hosted by ImageShack.us

Exemplo:


Uma dívida foi paga no final de 3 anos com R$ 5.800,00. Se a taxa de juros compostos aplicada foi de 48% a.a. com capitalização mensal, determine o valor da dívida na data em que foi contraída.

Solução:
Image Hosted by ImageShack.us

Leia mais...

Juros compostos - Parte 2

Diz-se que um capital “C” está aplicado a juros compostos quando o juro do primeiro período (j1) é acrescido ao capital primitivo (C), formando um novo capital (C1), que, por sua vez produzirá um novo juro (j2) no período seguinte. Este juro (j2) será acrescido ao capital (C1) formando novo capital (C2), e assimsucessivamente.

Nesta operação os juros produzem novos juros.

Image Hosted by ImageShack.us

C =
capital, capital inicial, capital primitivo, valor atual
i = taxa de juros compostos
n = período de aplicação(período de capitalização)
Cn = montante ou capital final

Entendendo a lógica do juros compostos

Exemplo prático:

José empresta R$ 1000,00 a João, a juros compostos de 3% a.m. capitalizado mensalmente. Quanto João deve pagar a José ao final de 4 meses?

Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us

Leia mais...

Juros compostos - Parte 1

O regime de capitalização composta é o mais comum no sistema financeiro, sendo que sua aplicação está mais relacionada a casos como empréstimos disponibilizados pelos bancos, financiamentos, remuneração de aplicações, etc. Na capitalização composta os juros gerados a cada período são incorporados ao capital para o cálculo dos juros do período seguinte.

Taxa efetiva: Quando a taxa de juros tem o período de aplicação igual ao período de capitalização.

Exemplos: 12% a.m. capitalizado mensalmente
50% a.a capitalizado anualmente

Taxa nominal: Quando a taxa de juros tem o período de aplicação diferente ao período de capitalização.

Exemplos: 12% a.m capitalizado trimestralmente
50% a.a. capitalizado mensalmente

Leia mais...

19 de set de 2008

PTC: Neobux



Dados:

PTC construido por uma equipe bastante eficiente. O sistema empregado nesta empresa é superior a de muitos bancos.

Payout: De U$ 2,00. E o tempo para o pagamento é instantâneo, ou seja, eles pagam na hora (pode demorar alguns minutos).

Anúncios diários: 4 anúncios diários em média para usuários Free e 9 para usuários Premium que se renovam a cada 24 horas.

Ganho por clique: 1 centavo por anuncio visualizado como usuário Free, e até 2 centavos para usuário Premium.

Ganhos por cliques dos indicados: 0,5 centavo por anuncio visualizado como usuário Free, e 1 centavos para usuário Premium.

Diferencial: Possui um retorno baixo para PTCs. Mas é o PTC com o maior e melhor sistema anti-hacker, possui um excelente visual e acessibilidade. Possuindo ao invés de compra de referidos, o aluguel. Sendo que o aluguel de referidos é muito bom, pois quando o indicado for inativo (não clica nos anúncios), poderá trocar por um ativo, pagando uma pequena taxa. Sendo bastante lucrativo esse método.

Para cadastrar-se clique aqui

Leia mais...

Sites PTC

Os sites PTC (Pay-To-Click) são empresas virtuais que trabalham com publicidade e marketing na Internet. Estas empresas pagam a seus usuários cadastrados por visualizarem, por determinado tempo, os sites dos anunciantes. Foram criados em 2006 com base nos já conhecidos métodos de publicidade on-line: os PPC. Estas empresas vêm a cada dia ganhando maior visibilidade no mundo virtual, mas ainda são consideradas empresas de risco.

Pay-Per-Click (PPC): é um sistema bastante eficiente de publicidade onde o anunciante paga uma determinado valor ao site que anunciou. E este valor é medido de acordo com a credibilidade, tamanho e importância do site.
Exemplo: Google (Adwords e adsense)

Estes sites tem pontos em comum, como:

- Marketing Multinível: Ganhos por cliques dos indicados (pessoas convidadas pelo próprio usuário).

- Limite de uma visualização, por cada anuncio ao dia.

- Existência de planos Free (gratuitos) e Premium (pago). Onde no plano pago o usuário ganha mais vantagens quanto à velocidade de recebimento do pagamento e ganhos extras nos cliques.

- Payout (pagamento): que é o valor de pagamento mínimo de cada PTC.

- Varia de acordo com cada PTC o tempo máximo de pagamento, após o pedido feito.

- Venda de indicados “ativos”: são vendidos nos sites além dos planos Premium, indicados que nos últimos dias se mantém ativos, ou seja, que visualizam diariamente os anúncios. Em geral o retorno do investimento é de 15 a 30 dias.

- Tempo de visualização gira em torno de 30 a 60 segundos. Existe um contador na página do site aberto.

- O cadastro se resume ao e-mail, nick para o login, e a senha.

- Eles pagam via Paypal(para se cadastrar clique aqui) ou Alertpay(para se cadastrar clique aqui) que são bancos virtuais, que possuem um gama de recursos e facilidades para compras on-line.

- “Ainda” são investimentos de grande retorno financeiro, ou seja, muito lucrativas.

SCAM: São sites PTC que não pagam os usuários, ou seja, são empresas estalionatárias(ou caloteiras).

O melhor PTC da atualidade é (com mais de 3 milhão de usuários cadastrados e a um bom tempo no mercado):



(Mais informações sobre o Neobux clique aqui)

Leia mais...

9 de set de 2008

Utilizando a psicologia nas vendas - Parte 2

“Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”
Voltaire

Especialistas em comunicações interpessoais afirmam que poucas coisas são tão eficazes para tornar clara, objetiva e intelegível a comunicação entre duas pessoas como a paráfrase.

Paráfrase: É um argumento igual a objeção do cliente com as suas próprias palavras, antes de expor seu próprio argumento.

Por exemplo:

A tendência natural em uma situação de objeção é utilizar de artifícios como argumentos contrários, dados estatísticos, valores razoes lógicas, que servirão para “desmentir” ou superar a objeção, mostrando que o cliente está enganado. Isso acaba resultando em geral no refrão “ganhar a discussão e perder o negócio”.

Como se deve agir em uma situação dessas?

O vendedor não é polemista. O objetivo do vendedor é conquistar o cliente e vender o produto, não discutir. O profissional deve escutar todo o argumento do cliente, repetir o argumento do cliente com as próprias palavras, reforçando e dando razão para todos os pontos que concordar com o cliente. Com isso, não apenas a opinião do cliente que está sendo reforçada, mas também sua própria pessoa, e ele se sentirá mais próximo do vendedor, e mais receptivo as idéias do profissional de vendas.

Dicas para se lidar com objeções:

- Concordar o máximo possível
- Não se incomodar com as objeções
- Ouvir até o fim, não interrompendo e mostrando-se interessado(por mais difícil que seja)
- Utilizar sempre o “sim” antes do “mas”
- Reafirmar as objeções nas próprias palavras, mas sob a forma de uma pergunta feita pelo comprador.
- Apresentar solução. Se possível, falar ligeiramente no testemunho de um terceiro neutro, para “amortecer”. A objecao perde a forcca, sem o comprador perder o jeito)
- “Sugerir” ação de parte do comprador. Se não verificar a ação, continue a apresentação prevista a partir do ponto em que o comprador a interrompeu.

Usar a objeção como ferramenta para o Fechamento

Apesar desta ser uma técnica mais difícil de se utilizar e requeira um maior inteligência e criatividade por parte do profissional de vendas, o cliente estará “condicionado” a fechar o negócio logo depois de resolver, com sucesso, sua objeção.

Giblin e Murphy referiram-se a esse fenômeno psicológico como sendo a “lei de ação e reação” nas relações humanas. Nas relações humanas, como na física, dizem eles, a cada ação corresponde uma reação igual e contrária. Logo depois de o cliente ter expresso alguma opinião ou reação negativa, ou até desagradado ou repugnância pelo produto, o pêndulo de suas opiniões e emoções irá balançar até o mesmo ponto no sentido oposto – se não houver interferência através de uma discurssao frontal. Se se ouvir respeitosamente, deixando que ele expenda sua opinião, mostrando concordância toda vez que possível, “concedendo antes de contender”, parafraseando a objeção sob forma de pergunta e falando “ligeiramente” em “respostas” de “terceiros” que não esvaziem o seu ego, entrará em ação uma lei natural do comportamento humano: seus sentimentos, emoções, e opiniões tenderão a “balançar até o extremo oposto. Mais do que isso, já que ele recebeu o “reforço” pelas suas opiniões, ele estará agora mais inclinado do que nunca a “reforçar” o vendedor, dando-lhe o pedido!

Leia mais...